10/03/2010 - Pequenos e médios alavancam comércio eletrônico no Brasil

Segundo levantamento, empresas menores e consumo na região Nordeste impulsionam crescimento das vendas online

Com crescimento médio de 75% ao ano, as empresas de pequeno e médio portes que operam com vendas na internet têm sido as grandes responsáveis pelos números apresentados pelo comércio eletrônico nacional. Pelo menos é isso o que aponta um levantamento da empresa de pagamentos online Moip.

Durante apresentação no II Digitalks, evento de marketing digital que aconteceu em São Paulo, Igor Senra, diretor da empresa, chamou a atenção ainda para a entrada de grandes players do varejo na internet. “O avanço das empresas menores unido à chegada de nomes como Carrefour, Wal Mart e Casas Bahia, é que tem colaborado para a média de 35% de crescimento do comércio eletrônico no País”, disse Senra. “O importante é que as empresas tenham consciência de que não basta gerar tráfego. É preciso ter uma política séria de gestão de riscos e comunicação bem trabalhada para que se tenha sucesso”, acrescentou.

Segundo o executivo, o aumento do consumo por parte de usuários residentes na região Nordeste também deve ser considerado determinante e visto com atenção para que a maioria das pessoas que pesquisa na internet antes de efetuar uma compra, passe a finalizar o processo também na rede. “Outro ponto que merece destaque é que entre nossas transações, cerca de 40% já são efetuadas a partir de lan houses, o que mostra aumento de confiança no e-commerce brasileiro”, completou Senra, que aconselha que os endereços a manterem um site bastante leve e navegável, já que uma grande parte das compras ainda é realizada por meio de internet discada.

Fonte: mmonline.com.br


Voltar